Eu não sei fazer as unhas!

Era sábado de manhã e eu queria muito minhas unhas bonitas para o domingo de Páscoa, mas não consegui nenhuma manicure disponível para fazer, claro! Afinal de contas, todo mundo marca com antecedência quando quer fazer a unha em um sábado, ainda mais de Páscoa.          

Decidi então que eu mesma faria. Uma hora e 34 minutos! Uma hora e 34 minutos e eu sequer pintei ou lixei as unhas, apenas retirei a cutícula. Uma profissional faria isso e muito mais em 40 minutos, não é mesmo? Mas isso foi o que menos pesou pra mim!     Sou empreendedora, artesã, advogada, consultora, especialista em folha de pagamento, dona de casa. Sei cozinhar, confeitar, montar móveis, usar furadeira, plotter de recorte, máquina 3D, estiletes. Faço quadros em papéis com detalhes de milímetros, cortes precisos e uma capacidade imensa de inventar detalhes… Mas o fato é que eu não sei fazer as unhas!            

Aparentemente não há mistérios, certo? A gente segura o alicate de uma forma confortável, pra ter movimento, e retira todas as peles em excesso e pronto! Mas não, a vida real é bem diferente! Eu tirei muitos “bifes” e pouca cutícula… e é bem provável que leve pelo menos 15 dias para que meus dedos “voltem ao normal”!                

E foi quando terminei e olhei para as minhas mãos que notei: a minha vida como empreendedora estava ali, bem diante dos meus olhos! Ser empreendedora é correr atrás de um sonho e se deparar com milhões de dificuldades no caminho.      Podemos ser muito bons naquilo que fazemos, mas são necessárias muitas habilidades e conhecimentos para que um negócio dê certo. Quando faço um quadro de papel, tenho domínio das máquinas que eu utilizo, das técnicas que uso, do material que manipulo… Muitas vezes não sai como eu imaginava – afinal é um trabalho artesanal, mas na maior parte do tempo, o resultado final fica dentro das minhas expectativas! No entanto, empreender sobre esse produto requer muito mais.  

IMG_20180417_174524_060
Adriane Bueno | Cartão com arte em relevo

É preciso saber como tirar uma boa foto, ter um bom marketing, criar e alimentar as redes sociais e uma plataforma de vendas, atender o consumidor, cuidar do planejamento financeiro, do estoque, da contabilidade…. enfim, muitas habilidades que são essenciais para um negócio de sucesso. Mas o segredo é: não preciso saber ou aprender todas elas!        

É necessário ter consciência de que para algumas coisas terei que contratar um profissional especializado. Inclusive porque o tempo que gastamos fazendo coisas as quais não temos conhecimento é muito grande, e nos traz um prejuízo enorme se considerarmos que poderíamos produzir muito mais fazendo o que é de nossa expertise. Não só não precisamos saber de tudo, como não daremos conta de fazer todas essas coisas sozinhos. E no instante em que percebemos isso é que o negócio passa a funcionar!          

Eu sempre digo que quando começamos pequenos, investir financeiramente nem sempre é fácil. Portanto, a dica que eu dou é: façam parcerias, ampliem o networking para que exista uma troca de atividades que seja bom para ambos os lados e tragam benefícios que preenchem as lacunas do seu empreendimento. Se fundamental, estruturem-se para um investimento financeiro assertivo, mas, principalmente, mudem a visão de que quando se é pequeno é preciso fazer todas as atividades do negócio.O fato de eu não saber fazer as unhas não é o fim do mundo, está tudo bem! E no meu negócio eu também não preciso saber de tudo, pois não terei tempo nem capacidade para me especializar e ser bom em todas as áreas.              

Portanto, se a intenção é que o negócio cresça, abram suas mentes. Conheçam seus pontos fortes e fracos, busquem por quem possa preencher as lacunas de que precisa e não esqueça: planeje para que isso aconteça dentro do prazo de que você necessita! Caso contrário, por mais que você saiba que não é bom o suficiente para fazer aquele trabalho, terá que fazer da forma que pode, e passará a Páscoa com os dedos doloridos e as unhas sem pintar!                                                                              

                             Adriane Bueno

Coluna | Economia Criativa

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s